Dia 28 – DOMINGO
1º DO ADVENTO

(roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério)

A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

 

Com alegria, iniciamos a caminhada em preparação para o Natal do Senhor, nossa justiça. A liturgia nos convida à oração e à vigilância, para não esmorecermos diante dos desafios que a vida nos reserva. Dispostos a trilhar os caminhos de Jesus e progredir na fé e no amor, ergamos nossos olhos e acolhamos a libertação que se aproxima.

 

Primeira Leitura: Jeremias 33,14-16

Leitura do livro do profeta Jeremias – 14“Eis que virão dias, diz o Senhor, em que farei cumprir a promessa de bens futuros para a casa de Israel e para a casa de Judá. 15Naqueles dias, naquele tempo, farei brotar de Davi a semente da justiça, que fará valer a lei e a justiça na terra. 16Naqueles dias, Judá será salvo e Jerusalém terá uma população confiante; este é o nome que servirá para designá-la: ‘O Senhor é a nossa justiça’”. – Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial: 24(25)

Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma!

1. Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos / e fazei-me conhecer a vossa estrada! / Vossa verdade me oriente e me conduza, / porque sois o Deus da minha salvação! – R.

2. O Senhor é piedade e retidão / e reconduz ao bom caminho os pecadores. / Ele dirige os humildes na justiça, / e aos pobres ele ensina o seu caminho. – R.

3. Verdade e amor são os caminhos do Senhor / para quem guarda sua aliança e seus preceitos. / O Senhor se torna íntimo aos que o temem / e lhes dá a conhecer sua aliança. – R.

 

Segunda Leitura: 1 Tessalonicenses 3,12-4,2

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Tessalonicenses – Irmãos, 12o Senhor vos conceda que o amor entre vós e para com todos aumente e transborde sempre mais, a exemplo do amor que temos por vós. 13Que assim ele confirme os vossos corações numa santidade sem defeito aos olhos de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos. 4,1Enfim, meus irmãos, eis o que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores! 2Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus. – Palavra do Senhor.

 

Evangelho: Lucas 21,25-28.34-36

Aleluia, aleluia, aleluia.

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade / e a vossa salvação nos concedei! (Sl 84,8) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 25“Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. 26Os homens vão desmaiar de medo só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. 27Então eles verão o Filho do Homem vindo numa nuvem com grande poder e glória. 28Quando essas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima. 34Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós; 35pois esse dia cairá como uma armadilha sobre todos os habitantes de toda a terra. 36Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem”. – Palavra da salvação.

 

Reflexão

O texto salienta expressões como “vigilância”, “libertação” e “alegria” e alerta (“Tomem cuidado!”) contra as distrações com as coisas e vícios mundanos (excessos, bebedeira e preocupações com a vida). A linguagem é simbólica e indica mudanças, superação do passado e início de nova realidade, “um novo céu e uma nova terra”, dirá o Apocalipse (cf. Ap 21,1). Os estudiosos aprofundam seus conhecimentos para interpretar como será essa nova realidade. Nesse emaranhado de figuras e informações, quem desponta, “com poder e grande glória”, é o Filho do Homem, Jesus Cristo. Portanto, a vitória não está em poder dos agentes do mal. A injustiça não triunfará. A vitória está em Cristo, que nos convida a mantermo-nos vigilantes, “rezando em todo momento” e empenhados na prática da justiça e da fraternidade.

 

Oração


Senhor Jesus, em linguagem figurada, falas de abalos da natureza e angústia nos corações. Contudo nos confortas dizendo: “Levantem-se e ergam a cabeça, pois a libertação de vocês está próxima”. Ajuda-nos, Senhor, a viver sempre alertas e, pela oração, a crescer na constante comunhão contigo. Amém.

 

Pe. Nilo Luza, ssp